Melhores vinhos do ano

28 de janeiro de 2013
Notícia estupenda, o nosso Rioja Crianza 2009 - Luis Cañas (Rioja - Espanha) foi simplesmente eleito o vinho de melhor relação preço/qualidade do mundo no site do Robert Parker, pelo degustador Neil Martin, com 92 pontos!
 
Vejam abaixo os melhores do ano:
 
Vinho do Ano: Chateau Lafleur 1950
Vice-campeão: Vouvray 1921 – Marc Bredif and Unico 1962 – Vega Sicilia
Vinho espumante do Ano: Krug Clos de Mesnil 1988
Vinho doce do ano: Vin de Constance 2007 – Klein Constantia
Vinho Fortificado do ano: Terrantez 1862 – Blandy’s
vinho mais antigo ano ano: Terrantez 1760 – H M Borges
Melhor custo/benefício vinho Branco do ano: Cartology 2011 – Chris Alheit (Stellenbosch)
Melhor custo/benefício vinho Tinto do ano: Rioja Crianza 2009 – Bodegas Luis Canas 
Degustação do ano: Chateau Trotanoy 1934-1998
Supresa do ano: Chateau de Ville Gorge 1961
Meal of the Year: D’Berto 
 
Não bastasse esta avaliação formidável, outros dois vinhos do Luis Cañas receberam notas sensacionais de Parker:
 

Foz de Arouce Vinhas Velhas de Santa Maria 2007

28 de dezembro de 2012

O vinho Foz de Arouce Vinhas Velhas de Santa Maria 2007 foi classificado como um dos melhores de Portugal e do mundo, com 95 pontos (numa escala de 100) pelo reconhecido crítico Mark Squires, da mais influente revista de vinhos americana Wine Advocate de Robert Parker.

Um vinho que já há vários anos apresenta características semelhantes sendo que esta colheita está mais marcada e expressiva pela sua fruta conseguindo um equilíbrio perfeito. Um vinho vibrante e concentrado. Uma das características que eu sempre apreciei neste vinho. Agora parece uma super estrela!”

Ano após ano, o Foz de Arouce Vinhas Velhas de Santa Maria figura sempre entre os melhores vinhos enchendo de orgulho o proprietário João Filipe Osório, sogro de João Portugal Ramos, que em conjunto com a sua equipe, têm a responsabilidade da produção deste vinho. “É sempre inspirador ver o nosso esforço reconhecido internacionalmente assim como a nossa dedicação para produzir vinhos de elevada qualidade”, refere o enólogo e produtor.
<

Imposto maior a vinho importado é descartado

26 de outubro de 2012

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) anunciou, nesta segunda-feira, o encerramento da investigação que deveria decidir sobre a aplicação de salvaguardas no setor de vinhos. A medida previa o aumento de 27% para 55% do imposto para o produto vindo do exterior. Com o fim do estudo, no entanto, fica descartada a possibilidade de elevação da taxa.

A investigação teve início em março deste ano, após articulação realizada entre os grandes produtores vinícolas do Rio Grande do Sul, a bancada gaúcha no Congresso Nacional e o governo do estado. O grupo solicitava o aumento das tarifas sob a alegação de que havia necessidade de "proteção” aos fabricantes locais contra uma suposta “invasão” de importados.

A decisão pelo fim da investigação ocorreu a pedido dos próprios solicitantes da medida. Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do MDIC, o encerramento do estudo deve ser publicado nesta terça-feira no Diário Oficial da União (DOU).

Fonte: Veja 

 
Página de 11  «   8 9 10 11